Anna Kingsford - The Mother of Vegetarianism

Vegetarian Movement: Redeemer of the World


“I consider the vegetarian movement to be the most important movement of our age. I believe this because I see in it the be­ginning of true civilization. My opinion is that up to the present moment we do not know what civilization means. When we look at the dead bodies of animals, whether entire or cut up, which with sauces and condiments are served at our table, we do not reflect on the horrible deed that has preceded these dishes; and yet it is something terrible to know that every meal to which we sit down has cost a life. I hold that we owe it to civilization to elevate the whole of that deeply demoralized and barbarized class of people – butchers, cattle-drovers, and all others who are connected with the deplorable business. Thousands of persons are degraded by the slaughter-house in their neighbourhood, which condemns whole classes to a debasing and inhuman occupation. I await the time when the consummation of the vegetarian movement shall have created perfect men, for I see in this movement the foundations of perfection. When I perceive the possibilities of vegetarianism and the heights to which it can raise us, I feel convinced that it will prove the redeemer of the world.” [Anna Kingsford - quoted by Samuel H. Hart, in "In Memoriam Anna Kingsford". A booklet containing the full text, with some additions by the author, of a Lecture given to the Leeds Vegetarian Society on September 15th, 1946, to commemorate the Centenary of the birth of Anna Kingsford.]

________________

Movimento Vegetariano: Redentor do Mundo

“Considero o movimento vegetariano o mais importante movimento de nossa época. Acredito nisso porque vejo nele o começo da verdadeira civilização. Minha opinião é que até o presente momento não sabemos o que significa civilização. Quando olhamos para os cadáveres dos animais, sejam inteiros ou cortados – que com molhos e condimentos são servidos em nossas mesas – não pensamos no horrível fato que precedeu esses pratos; e, não obstante, é algo terrível saber que a cada refeição que fazemos foi a custo de uma vida. Sustento que devemos à civilização a elevação de toda aquela classe profundamente desmoralizada e barbarizada de pessoas – açougueiros, boiadeiros e todos os outros envolvidos nesse negócio deplorável. Milhares de pessoas são degradadas pela presença de abatedouros em suas vizinhanças, o que condena classes inteiras a uma ocupação aviltante e desumana. Aguardo pelo tempo em que a consumação do movimento vegetariano tenha criado homens perfeitos, pois vejo nesse movimento o alicerce da perfeição. Quando percebo as possibilidades do vegetarianismo e as alturas a que ele pode nos elevar, me sinto convencida de que ele se provará o redentor do mundo”. [Anna Kingsford - citado por Samuel H. Hart, em "In Memoriam Anna Kingsford". Este livreto contém o texto completo, com adendos do autor, da palestra proferida por ele para a Sociedade Vegetariana de Leeds, em 15 de setembro de 1946, na comemoração do Centenário do nascimento de Anna Kingsford.]

Visite também

www.anna-kingsford.com

www.vegetarianismo.com.br

Inscreva-se na lista de discussão cristianismo-kingsford

Quero ser avisado sempre que esta página for atualizada